Quando dizemos “Equilibrar a sua vida”. Corpo, Mente e Espírito, algumas pessoas dizem compreender como funciona esta balança. Entretanto, na correria do dia a dia, às vezes , as pessoas se esquecem  estes princípios e seguem hábitos  diferentes daquilo que acreditam.

Fernando Behrens, psiquiatra e autor do livro “O Universo Dentro de Nós” (disponível na Amazon), tem uma visão sobre como construímos nossas experiências emocionais. Ele escreveu o artigo abaixo, que decidimos reproduzir por concordar com suas ideias e pela simplicidade com  que ele abordou o assunto.

Dizem que nós somos fruto daquilo que comemos, mas você já parou pra pensar sobre o que tem dado de alimento para sua mente e alma?

Os alimentos da mente são todas as informações que trazemos a ela por meio dos nossos sentidos.  As músicas que ouvimos, os livros que lemos, os filmes que vemos e assim por diante.

Os alimentos da alma são os sentimentos que cultivamos dentro da gente, como o amor ou o ódio que guardamos pelos outros e por nós mesmos.

O conteúdo de tudo que lemos, ouvimos e vemos, e o sentido de tudo que experimentamos, passam para a mente e vão sendo armazenados como memórias – algumas temporárias, outras definitivas – que formam um banco de dados que servirá de referência e modelo para as experiências futuras, influenciando diretamente a maneira como pensamos e sentimos.

Se nós alimentamos a nossa mente com violência, crimes, intrigas e mesquinharias, esta será a matéria-prima para os nossos sonhos, pensamentos e lembranças.

Se queremos ter bons sonhos, bons pensamentos e boas lembranças, devemos buscar bons livros, boas músicas, boas conversas e boas experiências.  Nós podemos começar o dia pensando nas atitudes que podem fazê-lo melhor, mais alegre, mais sereno, e compartilhar essa paz e alegria com aqueles que nos cercam.  Novas atitudes surgem a partir de nós mesmos, de uma disposição interna que pode se iniciar hoje.

Da mesma maneira que drogas, excesso de bebidas e má alimentação podem fazer o corpo físico adoecer, nossa mente e nossa alma também podem adoecer se não forem bem cuidados.

Quando guardamos rancor, ódio e desejo de vingança, nós estamos prejudicando a nós mesmos, sofrendo além do necessário.  É por isso que o perdão liberta aquele que perdoa.  Se, por outro lado, entregamos nas mãos de Deus e desenvolvemos a aceitação, a paz entra em nosso coração.

A felicidade é construída por momentos felizes, que devem ser ativamente buscados a  todo momento, cuidando da mente e da alma com o mesmo cuidado e atenção que devemos ter para buscar a saúde do corpo.”

“A saúde é a felicidade do corpo e a felicidade é a saúde da alma”,  Osho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *