Dieta inadequada, nada mais é do que uma dieta DESEQUILIBRADA EM NUTRIENTES importantes para a nossa saúde, ou seja,  RICA em gorduras ruins, sódio e açúcar e POBRE em frutas, verduras, legumes, cereais e grãos.

Quando há um consumo excessivo de itens prejudiciais a saúde, o corpo geralmente envia sinais de alerta de que algo não vai bem, como por exemplo, sensação de peso e desconforto estomacal. Outro fator que também pode ser prejudicial a saúde é não comer alimentos suficientes,  sintomas como queda de cabelos, imunidade baixa, cansaço e diarréia, podem aparecer ao longo desse período.

Os maus hábitos e a genética, podem influenciar na saúde metabólica do indivíduo como por exemplo, na circunferência abdominal (gordura), pressão arterial, níveis de colesterol e triglicerídeos, entre outros e que podem levar a desenvolver algumas comorbidades como diabetes, hipertensão, problemas cardiovasculares, obesidade e alguns tipos de câncer.

Calorias em excesso podem causar acúmulo de gordura visceral, o que tem sido uma grande preocupação para os profissionais de saúde.  O que não quer dizer que não se possa comer alimentos gordurosos uma vez ou outra, tudo deve ser com moderação.

A gordura visceral é um sinal que não falha, porém, existem outros sinais que podem ser fatores de risco para a diabetes e problemas cardiovasculares e que são apontados em exames de sangue, destaque para o colesterol.  Segundo o artigo do Jornal O globo, sobre a dieta desastrosa, dados da Sociedade Espanhola de Cardiologia, 20% dos espanhóis maiores de idade têm um valor de colesterol acima  de 250 mg/dl.  Estima-se porém, que o corpo sintetize entre 80% e 85%do colesterol do sangue, e que apenas entre 15% e 20% esteja relacionado à dieta alimentar.

É importante manter os níveis de colesterol total abaixo de 200 miligramas, por decilítro de sangue em adultos (desejável).  A partir de 240 mg, é necessário uma consulta médica para acompanhamento. Já o LDL (colesterol ruim), entre 160 e 189 mg, o valor considerado é  alto e a partir de 190mg, muito alto.  Medicação e mudanças no estilo de vida, poderão ajudar a reverter esse quadro.

É necessário que hábitos alimentares saudáveis devam fazer parte da rotina de cada um, com a diminuição do consumo de alimentos ricos em açúcar, sódio, gordura e industrializados, por exemplo.

Para reverter esse quadro de má alimentação e consequências, é possível balancear a dieta com algumas dicas:

  1. Consumir se possível, 5 porções de frutas, verduras e legumes por dia (ou 2 pelo menos).
  2. Variar o cardápio deixando-o mais colorido para melhor benefício dos alimentos.
  3. Ingerir bastante água ao longo do dia (pelo menos 2 litros).
  4. Evitar o consumo de bebidas alcoólicas e refrigerantes.
  5. Associar boa alimentação com atividades físicas, ajudará principalmente na prevenção de diversas doenças.

Se compararmos os hábitos alimentares de antigamente com os padrões atuais de dieta, o preparo do alimento não era nada saudável.  Muita fritura, linguiça no feijão, banha de porco no preparo… e as pessoas não engordavam.  Porém, caminhava-se mais, percorriam-se grandes distâncias a pé.

Hoje em dia, o acesso à carros de passeio, carros particulares e outros meios automotivos, fez com que a população adquirisse um outro ritmo de vida, perdendo com o tempo essa característica.  A população mundial cresceu, as tecnologias avançaram e as necessidades mudaram.  Foi preciso acompanhar e se adaptar, até na “forma moderna” de se alimentar.

Com isso, o dia a dia das pessoas passou a  contribuir de certa forma, para a prática da má alimentação, já que com o tempo cada vez mais corrido e com diversas responsabilidades profissionais, trânsito caótico das grandes cidades, entre outros, o tempo em casa foi ficando cada vez menor e os cuidados com a alimentação para um segundo plano e atividade física, nem pensar!  A  praticidade dos alimentos industrializados e as calorias vazias dos fast foods, passaram então a fazer cada vez mais parte da rotina das famílias.

É preciso mudar!  E é possível mudar!  Anos de dieta desequilibrada, podem passar ao equilíbrio desde que entendamos os sinais que o nosso corpo indica e a coloquemos em prática, aos poucos, numa nova rotina, até que ele se adapte, como também o nosso cérebro. Sempre é tempo para começar esta mudança, lembre que “o nosso corpo é muito grato, e mesmo que seja maltratado, sempre dá a chance de recuperá-lo”

Tudo o que colocamos no nosso prato, tem impacto direto na nossa saúde, lembrem-se disso!  O segredo é ter equilíbrio.

Tudo o que colocamos no nosso prato, tem impacto direto na nossa saúde, lembrem-se disso!  O segredo é ter equilíbrio.

Fontes:

Jornal O Globo – Artigo “Como compensar uma dieta desastrosa mantida por anos” por Rosa Marti.

www.asapsaude.org.br

www.danonenutricia.com.br

www.drauziovarella.uol.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *