DIANA SOUZA SANTOS VAZ 1*, FERNANDO MARCOS ROSA MAIA GUERRA2
, CRISTIANE FACCIO
GOMES3, ANDRÉA NAME COLADO SIMÃO4
, JOAQUIM MARTINS JUNIOR5

  1. Discente do Programa de Mestrado em Promoção da Saúde no Centro Universitário Cesumar-Unicesumar, especialização em Nutrição Clínica e
    Alimentos Funcionais pela Universidade Estadual de Londrina-UEL, Nutricionista, Apucarana, Paraná, Brasil; 2. Discente do Programa de Mestrado
    em Promoção da Saúde no Centro Universitário Cesumar-Unicesumar, especialização em Fisioterapia Dermatofuncional e Cosmetologia pela Faculdade Inspirar, Fisioterapeuta, Maringá, Paraná, Brasil; 3. Graduação em Fonoaudilogia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP, mestrado em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP, doutorado em Pediatria pela Universidade
    Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP, pós-doutorado em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Londrina, Docente do Curso de
    Fonoaudilogia da Universidade Norte do Paraná, Paraná, Brasil; 4. Graduação em Farmácia Bioquimica pela Universidade Estadual de Londrina-UEL,
    especialização em Análises Clínicas, mestrado em Patologia Experimental pela Universidade Estadual de Londrina-UEL e doutorado em Medicina e
    Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Londrina-UEL, docente do Programa de Pós-Graduação do Programa de Nutrição Clínica e Alimentos Funcionais da Universidade Estadual de Londrina – UEL, Londrina, Paraná. 5. Graduação em Educação Física pela Universidade Federal do Para- ná – UFPR, graduação em Ciência do Desporto e Educação Física pela Universidade do Porto – Portugal, mestrado em Ciência do Movimento pela
    Universidade Federal de Santa Maria, doutorado em Educação pela Universidade Paulista Júlio de Mesquita – UNESP, docente do Programa de Mestrado em Promoção da Saúde no Centro Universitário Cesumar-Unicesumar, Maringá, Paraná, Brasil. * Rua Doutor Oswaldo Cruz, 1100, apartamento 502, Apucarana, Paraná, Brasil. CEP: 86800-720.
    nutridianavaz@gmail.com
    Recebido em 03/09/2014. Aceito para publicação em 23/09/2014

RESUMO
As doenças crônicas não transmissíveis constituem o problema de
saúde de maior magnitude no Brasil, correspondendo a 72% das
causas de mortes. Alimentos funcionais surgem para melhorar a
qualidade de vida e reduzir os riscos de doenças crôni- co-degenerativas. Sendo assim, o objetivo deste estudo é realizar
uma revisão sistemática sobre o efeito dos ácidos graxos ômega 3
na saúde humana, por meio dos alimentos funcionais.Para alcan- çar esses objetivos foi realizada uma revisão sistemática a partir
das bases SCIELO Brasil – Scientific Eletronic Library on line,
LILACS – Base de Literatura Latino-Americana em Ciências da
Saúde, portal CAPES e Biblioteca Virtual de Saúde. Os estudos
mostraram que a presença dos ácidos graxos ômega 3 na dieta dos
seres humanos é de extrema importância tanto na alimentação dos
indivíduos saudáveis quanto para aqueles que já apresentam algumas patologias como o câncer, a asma, o diabetes, a hipertensão
arterial, os distúrbios neurológicos e doenças cardiovasculares em
sua maioria. Dessa forma, a educação em saúde é fundamental,
assim o acompanhamento nutricional se faz necessário, para auxiliar na escolha correta dos alimentos fonte, bem como para orientar sobre a quantidade e a melhor forma de consumir o ômega 3.

Continue lendo esse artigo em: https://www.mastereditora.com.br/periodico/20141103_154429.pdf

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *